Menu fechado

Conselho de Saúde da Bahia aciona MP e pede aumento de frota de ônibus em Salvador para conter avanço da Covid-19

Órgão, que é responsável por fiscalizar o SUS, também solicitou a distribuição gratuita de máscaras mais seguras em todo o estado.

O Conselho Estadual de Saúde da Bahia (CES-BA) entrou com pedido ao Ministério Público estadual (MP-BA), para exigir o aumento da frota de ônibus durante os horários de pico, em Salvador. Além disso, também recomendou a distribuição de máscaras do tipo PFF2 ou N95 para a população baiana.

Responsável por fiscalizar o Sistema Único de Saúde (SUS), o CES-BA disse que essas medidas são essenciais para o controle do espalhamento da Covid-19, além de proteção dos trabalhadores na capital. O g1 entrou em contato com o MP-BA, que informou que ainda não recebeu o pedido oficialmente.

O conselho destacou que a Bahia vive um novo momento de agravamento da pandemia, e que o transporte público segue lotado, colocando em risco a vida das pessoas e também o sistema público de saúde. O aumento da frota servirá para garantir um distanciamento seguro nos coletivos e evitar o contágio.

Recomendações ao governo estadual

Além do pedido de distribuição das máscaras PFF2 ou N95, que são mais eficazes contra o contágio, o conselho também recomendou que o termo de autorização para vacinação das crianças seja dispensado.

Outra sugestão foi que a cobrança do passaporte da vacina seja estendido para outros ambientes fechados, como shopping centers, universidades, templos religiosos, hotéis, consultórios e transportes públicos, incluindo os marítimos.

O CES-BA pediu ainda que seja criado um Comitê Consultivo de Avaliação de Restrições e Flexibilizações, e que o afastamento das pessoas positivadas seja por 10 dias, e não por cinco. O conselho também quer que o governo do estado cobre uma postura mais incisiva do governo federal, com relação à liberação de autotestes.

Fonte: G1 Bahia

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.