Menu fechado

Transporte público será mantido em “toque de restrição” das 23h às 05h, diz Doria

Todavia, quem estiver circulando neste período poderá ser parado pela Polícia para justificar o motivo do deslocamento.

Os transportes públicos, como ônibus, trens e metrô, vão continuar funcionando enquanto vigorar o “toque de restrição” do Governo do Estado de São Paulo, que vai ocorrer diariamente entre 26 de fevereiro e 14 de março, das 23h às 05h.

Carros de aplicativo e táxis também poderão operar normalmente.

De acordo com o governador João Doria, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021, quem estiver voltando do trabalho, por exemplo, não vai ser punido.

“Nós não iremos, evidentemente, punir alguém que estiver retornando para sua casa. O transporte público não será interrompido, ele será restringido, limitado, mas não interrompido, e nem vamos penalizar alguém que trabalhou até 22h, por circunstâncias pega dois transportes para chegar até sua casa e excede o horário de restrição. Ele chegará a sua casa e não será multado. É preciso bom senso. Estamos trabalhando dentro do bom senso. Essa não é a pessoa que está ferindo e rompendo o Plano São Paulo. Esse é um trabalhador ou uma trabalhadora retornando para sua casa”.

Todavia, quem estiver circulando neste período poderá ser parado pela Polícia para justificar o motivo do deslocamento.

A equipe do Governo do Estado explicou que as fiscalizações vão priorizar as aglomerações e atividades não autorizadas.

Poderão funcionar neste período, atividades essenciais, como supermercados, farmácias, unidades de saúde humana e animal, postos de combustíveis, ônibus, trólebus, trem, VLT (Veículos Leves sobre Trilhos), monotrilho, carros de aplicativo, táxis, ônibus rodoviários, ônibus fretados, segurança privada, entre outras.

De acordo com o Coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes, houve aumento significativo no número de internações em São Paulo nas últimas semanas, principalmente em relação a pacientes graves com COVID-19. Até o início da tarde desta quarta, havia 6.657 pacientes internados em leitos intensivos, recorde negativo desde o início da pandemia.

“Se nós olhamos para o futuro, nós temos uma previsão bastante preocupante que é poder esgotar os recursos de leitos de UTI em aproximadamente três semanas”, declarou Menezes. Ele apontou duas possibilidades para o recrudescimento da pandemia: o grande número de aglomerações e festas clandestinas desde o final de dezembro e a circulação de novas variantes do coronavírus.

O Secretário de Saúde do Estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, reforçou a preocupação dos especialistas do Centro de Contingência. “Não adianta nós só ampliarmos leitos e distribuirmos respiradores. Se as medidas restritivas não forem feitas, teremos impacto na saúde em 22 dias”, alertou.

O diretor-executivo do Procon, Fernando Capez, disse na coletiva que juntamente com as entidades de segurança pública, o órgão vai fazer uma força-tarefa contra os estabelecimentos comerciais que descumprirem a restrição. Dependendo do caso, a multa pode chegar a R$ 10 milhões 260 mil

O secretário de segurança pública, general João Campos, disse na coletiva que a Polícia Militar fará blitz em vias públicas e usará mensagens de áudio para o cumprimento da regra.

Na última segunda-feira (22), o coordenador-executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, em entrevista coletiva ao lado do governador Doria, já havia alerto para este endurecimento diante do fato de o Estado de São Paulo ter batido nesta semana recorde de internações em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde o início do reconhecimento da pandemia no Brasil, em março de 2020.

As medidas também impactam, mesmo que indiretamente, os transportes públicos, como ônibus, trens e metrôs.

Fonte: Diário da Transporte

Compartilhe:

Comentários enviados

  1. Cláudio

    Precisamos realmente ter a consciência de que só conseguiremos sair dessa situação se todos sem exceção tomemos às devidas devidas necessidades usando máscara e se previnindo contra esse vírus que tanto nós aflige

  2. Flavia Quintino

    Na minha opinião acho que cada um tem que ter o bom senso e cuida de sua própria Saúde. oque realmente eu acho realmente oque deveria ser observando e resolvido e o transporte público que está orrivel isso sim … Tem que cuidar de coisas que realmente importa. E cada um sabe do seu rico que se cuidem.

  3. María Eliana Isaura Santos

    Deveria já feito isto muito tempo prolongado porque as pessoas estão com coração ❤️ dê pedra.
    Leva tudo a brincadeira, prejudicando os próximos que seguem os conselhos teus.

    Já poderíamos estar livre deste vírus muito tempo.

    Principalmente igrejas cheias em município.
    Poderia fechar nestes momentos.
    Podemos orar em casa 🏠.

    Deus abençoe 🙏 da mesma forma.

    Eu sempre vou ser a favor de tudo que
    Fizeram.
    Quero que todos possam ter vida.

  4. Iracema Alves Fernandes

    Só acho errado restringir o número de onibus neste horário que já é pouco… Meu filho sai da drogaria onde trabalha as 23hs e pega 2 conduções e em dias normais chega em casa depois das 24:30… Se diminuirem os onibus, ele vai ficar mais tempo exposto nos pontos de onibus, sujeito a assaltos (pois assaltante usa carro e moto para assaltar) e acho isso sem sentido,.pois no horário de.pico, os onibus, metrô e trens excedem na lotaçao, um respirando em cima do outro e com ctza há muito mais contaminação. Pq quem circula das 5 as 23 hs ou antes ou após isso, é quem vai ou está voltando do trabalho. Funkeiro não anda de onibus de madrugada e sim, está lá no baile até o dia raiar nos finais de semana e não durante a semana.
    Acho muito sem sentido isso. Só vai dificultar e expor ao perigo a vida de trabalhadores que saem de casa as 3:30 da madrugada e de quem volta após as 24hs como é o caso de meu filho.
    Desnecessário, muito mal planejado e sem sentido tudo isso…

Deixe um comentário para Paulo cergio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *