Menu fechado

Metroviários recuam, e estações são abertas após início de paralisação em BH

atualização 26/05 10h50

Às 10h em ponto, as estações do metrô de Belo Horizonte e do Eldorado, em Contagem, na região metropolitana, foram fechadas, nesta quarta-feira (26), devido à paralisação dos metroviários. A categoria pede uma data para vacinação dos trabalhadores contra o coronavírus. Contudo, cerca de dez minutos depois, eles recuaram e decidiram reabrir as estações.

No horário de pico, desde às 5h30, o transporte funcionou normalmente, e a informação da paralisação pegou alguns usuários de surpresa. Outros, já tinham conhecimento do ato e dos motivos que levaram a categoria a suspender os serviços. 

A paralisação duraria até as 16h, quando os portões reabririam aos usuários até as 20h.

Fonte: O TEMPO

Determinação da Justiça

A Justiça do Trabalho determinou o funcionamento integral do metrô de Belo Horizonte nesta quarta-feira (26/5) durante o horário de pico: das 5h30 às 10h e das 16h às 20h. A decisão acontece depois que o Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG) anunciou paralisação pela não inclusão da categoria na campanha de vacinação contra a COVID-19.

A decisão determina que o sindicato mantenha um expediente mínimo de funcionários para permitir o funcionamento normal durante esses horários. O mesmo vale para os seguranças do metrô.

Os metroviários também deverão manter ao menos um funcionário nos postos de controle de tráfego, energia e supervisão. E, ainda, para as centrais de controle das estações São Gabriel, Eldorado e Vilarinho.

O desembargador Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto estipulou, também, multa diária de R$ 30 mil ao Sindimetro-MG, caso a decisão não seja acatada. Ele aceitou parcialmente o pedido da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que administra o metrô de BH. A CBTU pedia o funcionamento normal do transporte público por trilhos durante todo o dia, não só no horário de pico.

A greve dos metroviários se baseia na não inclusão da categoria no público-alvo da vacinação contra a COVID-19. Em assembleia na noite de terça-feira, metroviários decidiram seguir a determinação da justiça. No entanto, as estações estarão fechadas das 10h as 16h.

A CBTU, por sua vez, em nota, “concorda com os metroviários, tendo em vista o caráter essencial dos serviços prestados pela categoria”. Porém, a estatal alega que não controla o público-alvo da campanha de vacinação.

A CBTU informa que tem articulado com a Confederação Nacional do Transporte (CNT) e com a Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), assim como os governos municipal, estadual e federal, para incluir os metroviários na imunização.

Ônibus

Ainda na decisão, o desembargador do TRT notificou as empresas responsáveis pelo transporte público por ônibus de BH e Contagem. O objetivo é aumentar a oferta de veículos do tipo nos horários em que o metrô não operar.

O mesmo vale para a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), responsável pelos ônibus metropolitanos.

Em caso de greve mantida, o que fazer?

Utilize o aplicativo da Quicko para achar novas rotas, se informar e avisar sobre o que acontece a outros usuários . Mandaremos notificações e postaremos informações atualizadas sobre a situação do transporte. Você também pode informar e receber informações sobre o Atraso ou Lotação do Transporte (veja abaixo)

Fonte: Jornal ESTADO de MINAS

Compartilhe:

Comentários enviados

  1. Sérgio Araújo

    Obrigado pelas informações necessárias referente ao deslocamento por transporte público e mobilidade de rotas alternativas. Um abraço a vocês…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *