Menu fechado

Prefeitura de Porto Alegre avalia tarifa de ônibus a R$ 5,20

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana informou que a Empresa Pública de Transporte e Circulação apresentou o cálculo técnico para a nova tarifa de ônibus, que desde 2019 não tem reajuste. O processo de revisão tarifária, com o valor baseado nos critérios estabelecidos pela lei, resultou em uma tarifa de R$ 5,20 (valor técnico de R$ 5,1789) e foi encaminhado para apreciação do Conselho Municipal de Transportes, que terá reunião para apreciação e votação em 15 de junho.


O novo valor representa um reajuste de 14,3% em relação à tarifa atual. Após a avaliação, o processo será encaminhado para o prefeito Sebastião Melo, que decreta o novo valor da tarifa e a data para entrar em vigor.

O valor da tarifa de ônibus é calculado dividindo o custo do sistema pelo número de passageiros pagantes. Com base na tarifa do ano passado, 49% do custo se refere às despesas com pessoal, 29% de custos variáveis, 6% da remuneração do serviço, 6% de depreciação de capital, 5% despesas administrativas, 3% remuneração de capital e 2% de contribuição previdenciária sobre receita bruta.


Em março deste ano, em um esforço para manter a tarifa no valor atual neste período de crise, a Prefeitura de Porto Alegre assinou um acordo com as empresas de ônibus, com mediação junto ao Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Porto Alegre, para evitar o colapso do sistema de transporte coletivo. A medida resultou em um aporte de quase R$ 16 milhões que o governo municipal realiza junto às concessionárias ao longo de oito meses, para cobrir o déficit de um período de 90 dias desde fevereiro.

A Prefeitura de Porto Alegre segue na busca por alternativas para reduzir o custo da tarifa e qualificar o sistema, as quais serão encaminhadas para aprovação na Câmara Municipal de Porto Alegre. Em dezembro de 2020, a Câmara aprovou um projeto de lei do Executivo que autorizava a concessão de subsídio tarifário ao transporte público na capital gaúcha. O objetivo era “assegurar a redução das tarifas, a generalidade do transporte público coletivo e a preservação do equilíbrio econômico-financeiro nos contratos de concessão ou permissão do serviço.”

Fonte: Mobilize

Compartilhe:

Comentários enviados

  1. Ricardo Zimmermann Garcia

    É triste que só existe governo e prefeitura tirando do nosso bolso um valor de R$5.20 do passageiro pois não tem benefícios nenhum dentro de um ônibus que o passageiro pega pela manhã bem cedo ou a tarde e a noite não existe segurança não existe ar condicionado não existe educação do cobrador e nem do motorista chega atrasado os ônibus e atendimento péssimo. Creio que pra ter redução da passagem teria que tirar o dinheiro cobrador de vez deixar sistema eletrônico automático para o passageiro passar o cartão tri ou cartão de crédito e deixar o motorista mais alinhado com sua corrida como motorista com mais educação pois prefiro muito mais um robô no ramo como motorista do que humano aí sim teremos passagem menor e mais qualidade com um ônibus ecológico sem poluir o ar e com energia solar.

  2. Sandra rocha

    Aumento de tarifa, absurdo. Ônibus de péssimas qualidades. Os motoristas e cobradores sem o mínimo de instruções de respeito com os usuários. Serviço de última. Ainda querem aumentar?? Por favor…

  3. Ricardo Zimmermann Garcia

    Isso é um absurdo aumentar a passagem novamente. Tudo bem que não foi reajustado que na real nem pode pelo valor que está em R$4,20 o que querem uns caco de ônibus que muitos tem banco quebrado e mal montado sujo e barulhento nem ar condicionado tem e querem aumentar pra encher o bolso dos corruptos e ladrões que existem no governo e na prefeitura do estado bando de ladrão e chinelão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *