Menu fechado

Estado de São Paulo anuncia Fase de Transição válida a partir de 18 de abril

O Governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (16) uma “fase de transição” de duas semanas com início neste domingo (18) que vai aumentar a flexibilização em algumas áreas da atividade econômica, liberando a reabertura dos comércios com restrições nos horários de fechamento.

A ideia é caminhar para uma “fase laranja” após o término da transição, onde os atendimentos presenciais serão retomados, os horários serão ampliados e a taxa de ocupação dos estabelecimentos será de 40%.

Na fase de transição o governo mantém o toque de recolher das 20h às 5h, o home office para atividades administrativas, além do escalonamento de entrada e saída dos trabalhadores do comércio, serviços e indústrias para evitar aglomeração no transporte.

Veja abaixo como funcionará essa fase de transição.

Primeira semana (dos dias 18 a 23 de abril) funcionarão:

  • Atividades comerciais, das 11h às 19h;
  • Atividades religiosas com protocolos de saúde;
  • Toque de recolher das 20h às 5h;
  • Todos os locais com 25% da capacidade de ocupação;
  • Escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústrias.

Segunda semana (dos dias 24 de abril a 30 de abril) funcionarão:

  • Atividades comerciais, das 11h às 19h;
  • Atividades religiosas com protocolos de saúde;
  • Restaurantes e similares, das 11h às 19h;
  • Salão de beleza e barbearia, das 11h às 19h;
  • Atividades culturais e parques, das 11h às 19h;
  • Academias, das 07 às 11h e das 15h às 19h.
  • Locais com 25% da capacidade de ocupação;
  • Escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústrias.

Como fica o transporte:

Não haverá restrições no funcionamento dos transportes listados abaixo:

  • Transporte coletivo: vans, ônibus, trólebus, monotrilho, trem, metrô
  • Transporte individual público: táxis, aplicativos
  • Transporte de fretamento para trabalhadores de atividades permitidas: ônibus e vans
  • Transporte terrestre interestadual e internacional: ônibus rodoviários e trens
  • Rodoviárias

Fonte: IstoÉ e Diário do Transporte

Compartilhe:

Comentários enviados

  1. elio moreirra guimaraes

    como vai acaba com esse vírus.se os ônibus e lotados,a linha que faz Grajaú Brás a tarde super lotado.tinha que ave uma flexibilizacão nós ônibus também.so transportar pessoas sentadas?

  2. Gi

    gilfernandes1966@gmail.com
    Transporte público deveria ser analisado em horários de pico fica muito lotado, principalmente linha 12 safira, fora que essa linha é a pior em questão de horário.
    Horário de pico demora pra chegar a plataforma lota, povo entra ainda fica parado um tempão, chega outro na outra plataforma deixa lotar os dois e o 1° que chegou saí 🤔

  3. clodoaldo

    Ė uma coisa muito boa a fase de transição tomara que seja o início de uma nova era pra todos nós, que avance as vacinas para que tudo volte ao normal precisamos trabalhar ,precisamos movimentar a economia para que o Brasil cresça para que o povo brasileiro viva melhor…..

  4. André

    O profissional que pega ônibus não tem dinheiro para abastecer o carro a 5,60 , Não tô tem dinheiro para pagar estacionamento imagina o cara pagar 1000,00 de combustível por mês ,mais 300,00 de estacionamento mais a prestação do carro… é isso que as pessoas não pensam que quem utiliza o transporte público , utiliza porque é obrigado … porque não tem jeito ,tem que ir de qualquer jeito…e ainda é obrigada entrar no ônibus lotado correndo risco devido os governantes diminuir o número de ônibus , é como Justo veríssimo personagem do finado Chico Anísio falava “que destestava pobre ” só somos lembrados só para contribuir os 5 primeiros meses e nas eleições o restante eles querem que pobre se exploda…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *